Médicos repudiam câmeras em vestiário em Natal

Natal: Cirurgiões do Hospital Walfredo Gurgel estão revoltados e
constrangidos. O motivo é a instalação de câmeras de segurança nos
vestiários masculino e feminino do centro cirúrgico. A denúncia foi
feita à TRIBUNA DO NORTE por um médico da instituição que pediu
anonimato, e confirmada através de fotografias feitas nos locais em
questão. 

Cirurgiões do Hospital Walfredo Gurgel estão revoltados e constrangidos. O motivo é a instalação de câmeras de segurança nos vestiários masculino e feminino do centro cirúrgico. A denúncia foi feita à TRIBUNA DO NORTE por um médico da instituição que pediu anonimato, e confirmada através de fotografias feitas nos locais em questão.

O equipamento faz parte de um sistema de segurança implantado pela direção da unidade. Mas a instalação de câmeras de monitoramento está causando o incômodo dos profissionais do hospital. Os vestiários do centro-cirúrgico são usados por médicos e técnicos, que precisam colocar roupas estéreis antes de atuarem nos procedimentos.

Uma outra médica do Walfredo também fez o relato da situação dos colegas, ao presidente do Sindicato dos Médicos do RN, Geraldo Ferreira. “Estão todos revoltados. O vestiário é um local de recato. Eu não tinha conhecimento do fato, e creio que deve haver algo de ilegal nisto”, disse o presidente do Sinmed.

Geraldo Ferreira contou que, eventualmente, pacientes e familiares também fazem uso dos dois vestiários. “Às vezes um familiar que vai deixar ou pegar um paciente, ou uma pessoa que está levando uma criança, também fazem uso. Essa é até uma situação esdrúxula”, explicou o médico, que também é cirurgião do Walfredo Gurgel.

O presidente do Sinmed indicou que a colega que lhe fazia a reclamação procurasse o serviço do jurídico do sindicato, para que a situação fosse avaliada, assim como uma medida jurídica fosse tomada. Ontem à tarde, a reportagem da TN entrou em contato com uma das advogadas do Sinmed. Ela disse que a doutora ainda não havia feito a denúncia formal, e que só se pronunciaria depois que isso acontecesse.

Também contatada pela reportagem, a direção do Walfredo Gurgel se manifestou através da assessoria de imprensa, dizendo que as câmeras de segurança foram solicitadas pelos próprios funcionários do centro-cirúrgico, já que roupas e objetos estariam sendo furtados. E que por isso, os equipamentos estão voltados para os armários e cabides dos vestiários.

O criminalista Caio Graco Pereira de Paula, presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados da OAB/RN, condenou veementemente a instalação das câmeras de TV nos vestiários do Walfredo. “Isso não tem cabimento. A Constituição veda a incursão na privacidade e, principalmente, na intimidade das pessoas. Como é que a pessoa vai se vestir, com uma câmera no vestiário?”, disse o advogado.

Para Caio Graco, o fato de os equipamentos focalizarem apenas as portas dos armários e os cabides, não legitima a medida tomada pela direção do Walfredo. “Mesmo assim, a situação continua ilegal. Quem é que garante que essas câmeras não serão desviadas, para outros fins? Somente a possibilidade de isso acontecer, já veda a instalação. A Constituição garante”, explicou.

Para Graco, a preocupação com a segurança é perfeitamente compreensível, mas é a direção do hospital que deve encontrar alguma forma de garantir que os pertences não sejam roubados, mas de uma outra forma. “Eles podem instalar um sistema de senha, ou as câmeras podem ser instaladas nos corredores de acesso aos vestiários, por exemplo”.

Caio Graco explicou que a assessoria do Sindicato dos Médicos pode chamar a direção do Walfredo para uma conversa, explicando a situação de ilegalidade. Segundo ele, o Ministério Público também pode ser solicitado. Em último caso, os médicos devem acionar a justiça, caso a direção não queira voltar atrás. “Isso é o encontro de uma constituição democrática com um estado fascista”, definiu Caio Graco.

Origem: http://www.tribunadonorte.com.br/

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.