Em Fortaleza edital para câmeras está pronto

Na
primeira etapa do projeto serão instaladas 70 câmeras de vigilância em
diversos pontos da Capital. A previsão é de que os equipamentos comecem
a ser instalados no fim deste ano. Os recursos são do Tesouro Estadual
e já estão garantidos.

O edital de licitação para a compra de 250 câmeras de vigilância
que vão monitorar diversos pontos da Capital está pronto e será
encaminhado hoje para a Procuradoria Geral do Estado (PGE). O órgão é
responsável por definir o dia da licitação e publicar o edital no
Diário Oficial do Estado. A promessa do Governo é agilizar a execução
do projeto. "Assim que sair o resultado da licitação, a gente quer que
a empresa vencedora comece imediatamente a instalação (dos
equipamentos)", informa o coordenador de Tecnologia da Informação (TI)
do gabinete do Governo, Francisco Carlos Moraes.

A licitação será na modalidade pregão. "Se tudo ocorrer dentro do
previsto, as câmeras começarão a ser instaladas no fim do ano. Esse é
um projeto de caráter urgente. Foi uma determinação do governador Cid
Gomes", diz o coordenador de TI da Secretaria da Segurança Pública e
Defesa Social (SSPDS), Guilherme Lacerda. A previsão inicial era
outubro, de acordo com informação repassada ao O POVO por Francisco Carlos, em junho deste ano.

Apesar da licitação ser para a compra de todos os 250 equipamentos
previstos no projeto, a instalação será gradual. Numa primeira etapa
serão monitorados 70 pontos da Capital escolhidos com base em dados da
Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). Os outros
locais ainda não foram definidos e não há prazo para a conclusão de
todo o projeto. Os recursos são do Tesouro Estadual e já estão
garantidos. De acordo com Francisco Carlos, cada câmera custa, em
média, R$ 10 mil.

Os equipamentos que o Governo pretende adquirir contam com recursos
tecnológicos avançados, como a presença de um software que detecta
movimentos suspeitos e de uma caixa protetora que resiste a atos de
vandalismo. As câmeras captam as imagens em um ângulo de 360 graus e
com alcance de um quilômetro. "Elas possuem alta resolução, tanto de
dia quanto à noite, e são interligadas via fibra ótica. Também têm uma
bateria para que continuem funcionando em caso de falta de energia",
explica Francisco Carlos. As imagens captadas nas ruas serão
transmitidas em tempo real para uma central na sede da SSPDS, na
avenida Bezerra de Menezes. De lá, caso haja alguma ocorrência, o
comando aciona os militares que estão no patrulhamento ostensivo.

"O videomonitoramento por câmera não é um movimento novo. Na
verdade é uma tendência mundial. Algumas cidades brasileiras já contam
com esse sistema", lembra Élcio Batista, sociólogo e pesquisador do
Laboratório de Estudos da Violência da Universidade Federal do Ceará
(UFC). Ele explica que, diante do medo, as pessoas preferem trocar a
privacidade pela sensação de segurança que as câmeras de vigilância
proporcionam. "Isso não é nem ruim nem bom. Trata-se de uma
possibilidade verdadeira de identificar criminosos. Mas ações policiais
isoladas nunca tendem a funcionar. Precisa articular com outros
projetos", alerta o sociólogo.

PONTOS DAS PRIMEIRAS CÂMERAS

> SSPDS (avenida Bezerra de Menezes): 1

> Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA): 1

> North Shopping: 1

> Avenida Jovita Feitosa: 1

> Campus do Pici: 1

> Avenida José Bastos: 2

> Ponte Metálica: 1

> Parangaba: 3

> Itaperi: 2

> Aeroporto (ao longo de toda a avenida): 6

> BR-116: 6

> Funcap: 1

> Seis Bocas: 1

> Cambeba: 2

> Avenida Maestro Lisboa: 1

> Fórum Clóvis Bevilácqua: 1

> Centro de Convenções: 1

> Palácio Iracema: 2

> Cocó: 3

> Avenida Santos Dumont: 3

> HGF: 1

> Alberto Sá: 1

> Avenida Expressa: 1

> Avenida Senador Virgílio Távora: 1

> Avenida Abolição: 1

> Rua Tenente Benévolo: 1

> Avenida Barão de Studart: 1

> Avenida Rui Barbosa: 1

> Avenida Antônio Sales: 2

> Rua Costa Barros: 1

> Avenida Monsenhor Tabosa: 1

> Secretaria de Saúde do Estado: 1

> Dragão do Mar: 1

> Secretaria da Fazenda: 1

> Avenida Leste-Oeste: 1

> Mercado Central: 1

> Praça da Sé: 1

> Praça da Ferreira: 2

> Avenida Duque de Caxias: 1

> Avenida Domingos Olímpio: 2

> Avenida Aguanambi: 1

> Avenida Pontes Vieira: 2

> Avenida Luciano Carneiro: 1

> IJF: 1

> Avenida da Universidade: 1

> Etice: 1

E-MAIS

A informação de que o Governo do Estado pretende espalhar 250
câmeras de vigilância pela Capital foi dada com exclusividade pelo O
POVO na edição de 19 de junho último.

O principal objetivo do monitoramento é reduzir a criminalidade. A
idéia é que as gravações permitam a identificação e a prisão dos
criminosos.

A PGE é que elabora o processo licitatório e torna público o edital. A data da licitação também é marcada pela procuradoria.

A empresa que vencer a licitação ficará responsável por adquirir e
instalar as câmeras. Francisco Carlos acredita que há empresas
brasileiras com condições de atender às especificidades técnicas do
projeto. "Talvez fora do Ceará", diz.

Os equipamentos serão instalados em postes de 15 metros que também
deverão ser adquiridos pela empresa vencedora da licitação. "Não
queremos depender dos prédios públicos e dos postes da Coelce", informa
Guilherme Lacerda.

O valor da licitação não foi divulgado por orientação da SSPDS. O
caráter urgente do projeto foi uma determinação do governador Cid Gomes.

Origem: O Povo

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.