Carnaval de Salvador terá número recorde de câmeras

Os equipamentos, da fabricante sueca Axis Communications, permitem ler a placa de um veículo a 300 metros de distância e visualizar detalhes do rosto de pessoas na multidão

A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) organizou um plano de segurança para o Carnaval de Salvador que inclui o uso de mais de 390 câmeras de videomonitoramento espalhadas pela cidade – um número recorde em comparação com os anos anteriores.

Os equipamentos, da fabricante sueca Axis Communications, permitem ler a placa de um veículo a 300 metros de distância e visualizar detalhes do rosto de pessoas na multidão.

Somente nos corredores que dão acesso à festa, serão 162 câmeras Axis, parte delas de alta resolução, enquanto no Pelourinho estão instaladas 40 câmeras da marca.

Outra novidade este ano é a instalação de 20 câmeras nos portões de acesso, onde haverá detectores de metais, visando a inibir a entrada de armas de fogo e drogas no circuito carnavalesco.

As câmeras fazem parte de um amplo projeto envolvendo outras cidades baianas. Ao todo, mais de 800 câmeras Axis estão sendo usadas pela polícia para apoiar o turismo, colaborar em eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas, e proteger a população de janeiro a janeiro. 

O projeto teve início em 2013, quando a a Secretaria de Segurança Pública da Bahia passou a modernizar e expandir seu sistema de videomonitoramento com câmeras Axis Communications. O sistema, que era analógico, recebeu inicialmente 235 câmeras AXIS Q6032-E.

Salvador foi a primeira cidade a receber as câmeras Axis. Os carnavais passaram a contar com câmeras em 16 postos de policiamento, cada um deles com 8 a 10 câmeras em média. Com isso, a Polícia Militar passou a atuar mais rápido, com a aprovação da comunidade.

Diante dos resultados, foram adquiridas no ano seguinte outras 400 câmeras idênticas, e depois mais 165, estas modelo AXIS Q6044-E. Em 2015, acrescentaram-se 35 câmeras, e agora novas câmeras se incorporam ao sistema.

Com diversos casos resolvidos com a ajuda das imagens, a Bahia registrou redução no número de Crimes Violentos Letais Intencionais.

Os operadores agora conseguem identificar a placa de veículos a até 400 metros de distância, o que permite gerar multas contra infratores. As câmeras têm sido estratégicas para o trabalho da polícia também durante manifestações.

Com a utilização de câmeras, a polícia tem conseguido flagrar durante o Carnaval várias condutas delituosas e se antecipar aos problemas. 

“Tais câmeras permitem a adoção de um planejamento para otimizar o emprego da força policial nas áreas mais violentas e utilizar as imagens tanto de forma preventiva quanto como evidência na elucidação de um crime”, afirma o Tenente-Coronel Marcos Oliveira, da SSP-BA.

  Expansão

O projeto já expandiu para cidades como Porto Seguro, Candeias e Camaçari, e algumas cidades baianas começaram a enviar imagens de suas câmeras para Salvador como um reforço ao seu monitoramento local – a exemplo de Feira de Santana, cidade com mais de 200 câmeras Axis instaladas.  

“Estamos levando para as cidades da Região Metropolitana e para o interior a tecnologia empregada em Salvador e que tem nos ajudado na redução dos índices criminais”, destaca o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Também há planos para levar o projeto para outros bairros de Salvador e cidades do interior, como Serrinha e Barreiras.

Recentemente, foi inaugurada uma central de monitoramento em Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, com 8 câmeras AXIS Q6044-E. As imagens são transmitidas via rádio da ilha até uma torre no Quartel dos Aflitos, em Salvador, e de lá para o Centro de Comando.

Otimização da força policial

Para a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, as câmeras contribuem indiretamente com a segurança da população na medida em que uma quantidade menor de policiais é deslocada para áreas com risco de crimes menores contra o patrimônio público, onde as consequências são menos graves e que podem ser predominantemente videomonitorados.

Por outro lado, essa gestão estratégica permite reforçar o policiamento as áreas mais conflagradas, em combinação com as câmeras. Assim, a presença policial fica maior em regiões mais violentas, ampliando a sensação de segurança da população.

Segundo dados oficiais, o Programa Pacto Pela Vida do Governo da Bahia registrou redução de 3,3% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais entre os 10 primeiros meses de 2015 no comparativo com o mesmo período de 2014.

Camaçari, por exemplo, uma das cidades que já recebeu câmeras Axis, viu uma diminuição de 9% no número de homicídios de janeiro a outubro de 2015.  

origem: http://www.tribunadabahia.com.br/2016/01/25/carnaval-de-salvador-tera-numero-recorde-de-cameras

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.