Em Criciúma monitoramento vai ser estendido para empresas

Às vésperas de completar dois anos de funcionamento o sistema de monitoramento urbano público de Criciúma, mais uma alternativa para tentar coibir roubos ou assaltos, por exemplo, foi apresentada ontem no 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM).

Desta vez, o trabalho de videomonitoramento será estendido, também, ao espaço privado. Com a instalação do intitulado Kit Segurança, empresas, de um modo geral, poderão ser acompanhadas da Central de Emergência, a mesma instalada no Batalhão – que é de onde policiais monitoram as 45 câmeras colocadas nas ruas de Criciúma.

O Kit com até quatro câmeras digitais importadas, mais software, placa de alarme e botões de pânico está avaliado em R$ 5,5 mil. No entanto, há ainda a possibilidade de o empresário montar o kit, com mais câmeras e botões, com custos dife- renciados. Antônio Carlos Cardoso, sócio-proprietário da 3S (Surveillance System Solutions), conta que a idéia já é utilizada em grandes corporações e portos brasileiros, no entanto começa agora a ser disponibilizada a outros tipos de estabelecimentos. Inclusive, bancos dispõem de financiamento para este fim. “Caso um assalto seja anunciado em uma loja, salão de cabeleireiro, posto de gasolina, farmácia (…) o comerciante ao apertar o botão do pânico, ativa o alarme que toca, na mesma hora, somente na Central de Emergência. Assim que ele toca, os policiais começam o acompanhamento da cena onde o crime está acontecendo e deslocam homens até lá”, explica.

Os botões do pânico são fixados em locais estratégicos do estabelecimento. Podem ser colocados, inclusive, em mesas, no chão, no banheiro ou até mesmo serem carregados no bolso. Além disso, dependendo da versão do software utilizado, há a possibilidade do monitoramento de vazamento de gás ou de anúncio de enchente, por exemplo. O secretário de Segurança Pública e Defesa do Cidadão Ronaldo Benedet ressalta que Santa Catarina é o primeiro estado brasileiro a utilizar o sistema interligado à Polícia Militar nos estabelecimentos comerciais. “Inclusive, a Penitenciária Regional Sul, em Araranguá, poderá ser monitorada da Central de Emergência”, destaca, sem ainda dar uma previsão de funcionamento da instituição.

Os interessados em saber mais sobre o Kit Segurança podem ir até a 3S, na rua Coronel Pedro Benedet, 225, sala 501, no centro, ou ligar para o (48) 3438-3379 ou ainda enviar um e-mail ao: 3ssystem@gmail.com.

Ocorrências de furtos no centro de Criciúma diminuíram 40%

O sistema de monitoramento eletrônico começou a funcionar em 29 de março de 2006. Hoje, 18 dias antes do aniversário de dois anos, a polícia divulgou um levantamento bastante positivo. Somente na área central, onde está instalada grande parte das câmeras de segurança, o índice de redução de furtos em geral baixou 40%.

Quando o assunto é roubos e assaltos, esse número é ainda maior: queda de 55%. Os furtos em estabelecimentos comerciais caíram para 38% e os roubos e assaltos a estabelecimentos comerciais baixaram para 63%.

Esses números, no entanto, valem, apenas, para as áreas monitoradas. Já que em toda a extensão do Centro, a redução chegou a 4% no número de furtos em geral, a 27% em roubos e assaltos, a 26% no número de furtos a estabelecimentos comerciais, a 61% quando o assunto é roubos e assaltos a estabelecimentos comerciais e a 33% em relação aos furtos em/de veículos, segundo dados divulgados pelo tenente-coronel da Polícia Militar Luiz Dalmarco, coordenador do sistema de monitoramento. Os dados têm como base os anos de 2004/2005 e o 2006/2007. Estes últimos já com o funcionamento do sistema.

Origem: http://www.atribunanet.com/

Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários, de suas sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.