Axis protege obras do museu italiano de Santa Giulia

O Museu Santa Giulia, na Itália, abriga uma coletânea de importantes e
raras descobertas dispostas em uma gigantesca e bem organizada área de
exposição de cerca de 14.000m2.

Para proteger suas obras contra roubos e vandalismo e garantir um nível adequado de proteção, o museu investiu em um sistema de vigilância por meio de câmeras IP da Axis Communications. O Museu de Santa Giulia exigia um sistema de vigilância por vídeo facilmente escalável, que permitisse o rápido reposicionamento das câmeras e que pudesse ser integrado arquitetonicamente à estrutura do museu. Ainda, ele deveria atender a uma solicitação da seguradora, mais especificamente, a vigilância por vídeo das obras em exposição, possibilitando com isso uma redução na franquia do seguro. O museu procurou a integradora de sistemas FasterNet em busca de alternativas à vigilância tradicional por vídeo.

A solução proposta foi o vídeo em rede da Axis Communications, em parceria com a distribuidora Anixter. O projeto atende perfeitamente os objetivos dos Museus de Bréscia porque monitora as obras em exposição, evita o vandalismo e integra-se à infra-estrutura de TI existente dispensando a instalação de mais cabos, altamente antiestéticos e invasivos ao ambiente de um museu. O sistema de vídeo em rede profissional oferecido pela Axis é ideal para vigilância por vídeo e monitoramento remoto, utilizando uma infra-estrutura sem fio para conectar as câmeras com a infra-estrutura de rede CAT6 para a transmissão de vídeo para a plataforma de gravação.

“Estamos muito satisfeitos com o novo sistema de vigilância por vídeo da Axis. A segurança sempre foi a principal prioridade do Museu, que abriga obras de arte e objetos de todo o mundo. Graças ao sistema de vigilância por vídeo da Axis, tanto as áreas internas como externas do Museu são monitoradas de forma eficiente mas discreta. As obras de arte estão protegidas e, devido ao tamanho compacto das câmeras, os visitantes praticamente não percebem a presença delas“, Agostino Mantovani, Presidente do Conselho da Fundação Museus de Bréscia. Tecnologia – Foram instaladas 130 câmeras de rede AXIS 210 dentro do Museu Santa Giulia, dispostas de forma a monitorar um grupo de 3 a 4 obras e diversas pinturas extremamente valiosas. As câmeras de rede AXIS 210 instaladas no Museu Santa Giulia distinguem-se por características únicas, como custo de instalação particularmente baixo, integração com a infra-estrutura de TI existente, configuração flexível e discos rígidos para o gerenciamento e armazenamento das imagens.

A cadeia de componentes usada para a implementação do sistema, totalmente baseada em redes sem fio 802.11g ou Ethernet, compõe-se de: câmeras de rede AXIS 210 conectadas a um conversor Ethernet; ponto de acesso 802.11g, que se conecta via padrão de rádio a até oito câmeras; rede Ethernet gigabit de alta disponibilidade para a transmissão das imagens de vídeo na forma de pacotes de dados; e plataforma Windows Server 2003 onde o software de gravação ESSAI n@video está instalado.

Os vídeos, codificados com algoritmo de compactação MPEG-4 Part 2 (suportado pelas câmeras de rede Axis), são enviados da câmera e, via rede sem fio e rede via cabo CAT6, chegam à plataforma de gravação e distribuídos nas sete unidades NAS (Network Attached Storage) com capacidade total de 3,5 terabytes. A funcionalidade Motion JPEG e MPEG-4 possibilita melhor qualidade de imagem e otimização da largura de banda. O método de compactação MPEG-4 Part 2 é ideal para aplicações com limitação de largura de banda que exigem altas taxas de transmissão de quadros.

Origem: www.odebate.com.br

 

Marcelo Peres

Editor do Guia do CFTV


Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?


Escreva para mim:

mpperes@guiadocftv.com.br

 

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,

jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.

Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.