La Pastina utiliza tecnologia de ponta em sistema de CFTV e rede Categoria 6 em seu novo centro de distribuição

Todos esses produtos, da mesma forma que o material para a rede de
cabeamento estruturado, foram fornecidos pelo Grupo Policom e
instalados pela Tecnofutura.

O Centro de Distribuição Física da  La Pastina possui área ao redor de 16.000m².  Nesse espaço estão instalados depósito, administração, estacionamento e espaço para circulação de caminhões. Para cuidar da administração da empresa como um todo e da segurança patrimonial, a empresa conta com aliados importantes: infra-estrutura de cabeamento estruturado e sistema de segurança patrimonial com sistema digital de CFTV. A ele se somará o Centro Administrativo, que estará finalizado no segundo semestre de 2009.

Para atender o Centro de Distribuição foi implementada uma rede, formada por mais de 300 pontos em Categoria 6. Nessa rede, além dos sistemas corporativos, circulam as informações do sistema de segurança patrimonial que, para isso, faz uso da tecnologia NVT, que utiliza o cabo UTP para transmissão de vídeo de CFTV, permitindo que a distância entre elas cheguem a até 2km, em contraposição ao limite máximo de 100m para cabeamento coaxial.

Para a segurança patrimonial, foram utilizados cerca de 50 equipamentos da NVT, entre transmissores passivos, videotransmissores e hubs receptores/transmissores. Foram aplicados equipamentos da linha PVD, que além de transmitir a imagem pelo mesmo cabo de rede transmite energia suficiente para alimentar, por exemplo, uma câmara PTZ (Pan – Tilt – Zoom) ou câmeras móveis.

O projeto do sistema de segurança patrimonial define que todo o tráfego de imagens, seja analógico ou digital, é realizado dentro de uma única estrutura padrão, que tem como base o cabeamento estruturado. Com isto, nasceu a necessidade de compatibilização dos sinais de CFTV em relação à mídia de tráfego.

“Por uma facilidade de aquisição e de relacionamento comercial, optou-se por equipamentos da NVT e fornecidos pela empresa Policom”, frisa o engenheiro Fábio Magalhães, diretor da Tecnofutura. Segundo ele, “a NVT possui uma ampla linha de conversores de mídia que quando combinados atenderam as necessidades de nossa rede de CFTV, utilizando a infra-estrutura projetada de cabeamento estruturado Categoria 6 implantada. A principal vantagem do sistema é o aumento da qualidade do sinal, aliado a compatibilidade eletromagnética, pois o empreendimento conta com uma área de implantação relativamente grande, e dividida em dois prédios distintos entre si”.

De acordo com Dante Marchione Neto, gerente de Marketing da La Pastina, todo investimento foi realizado levando-se em conta a eficiência da instalação e a amortização dos custos ao longo da vida útil das instalações: “nos cálculos econômicos, a duração de uma instalação é avaliada entre 20 e 30 anos, se a instalação tiver sido bem projetada, construída e continuamente bem mantida. Esse foi o nosso objetivo, por isso, diretamente ligados ao projeto e à construção, estiveram a escolha cuidadosa dos materiais e seu emprego racional”.

 

Custo não foi o determinante na decisão

O projeto, tanto da rede quanto do sistema de segurança patrimonial, levou em consideração as mesmas características aplicadas à construção do Centro de Distribuição, que vão muito além do custo e envolveram aspectos tais como funcionalidade, flexibilidade, acessibilidade, interoperabilidade de ambientes, capacidade de expansão e de migração para novas tecnologias, alta capacidade de processamento, durabilidade, perenidade de materiais, estética, facilidade e velocidade de implantação e de avanços tecnológicos.

A opção pela tecnologia categoria 6 tem relação com “a versatilidade e a cultura da Tecnofutura e ao fato de que os demais concorrentes de primeira linha possuem preços similares à tecnologia escolhida”, informa Marchione, lembrando que a La Pastina possui, em sua matriz, em São Paulo,  uma rede implantada em 1995 pela mesma equipe que hoje forma a Tecnofutura, baseada em cabeamento estruturado categoria 5E, que está em operação até o momento “com baixíssimo índice de manutenção e de adequação, resistindo às inúmeras mudanças de layout ocorridas”.

Já o sistema de segurança patrimonial via CFTV atende às necessidades de monitoramento integrado com sistema de controle de acesso e dos perímetros internos e externos; interoperabilidade com o sistema de sinalização de incêndio, com o sistema de automação predial e com o sistema de alarme de segurança patrimonial proporcionando imagens do local em que ocorre o alarme.

 
O Centro de Distribuição

O empreendimento pode ser dividido em dois blocos distintos: o prédio da administração e o depósito propriamente dito que, com área ao redor de 8.400m² e pé direito de 12m, tem capacidade de armazenagem de 10.000 posições pallets, além de contar com 4 câmaras frigoríficas e áreas especiais com temperatura controlada para a armazenagem de vinhos.

O setor administrativo comporta escritórios, salas de reunião e de treinamento, pequeno loja, auditório, sanitários, salas de espera, hall de entrada com expositor, área de utilidades (ar condicionado, ar comprimido, energia elétrica, telecomunicações, refrigeração etc.), e arquivo morto.

 
Sobre a La Pastina

Fundado em 1947, a La Pastina é uma tradicional  importadora de alimentos e bebidas. Em 1985, a La Pastina conquistou o status de uma das importadoras de vinho mais importantes do País, trazendo uma linha exclusiva de vinhos franceses.  Na década de 90, a empresa decidiu apostar em outros segmentos – o de grandes varejistas, consumidores finais e restaurantes.

Atualmente, cerca de 500 itens compõem o portfólio da marca La Pastina, entre eles macarrão, azeites, conservas, vinagres, molhos, condimentos, etc. Conta com marcas famosas no circuito gastronômico mundial como massas Divella, azeites Carm, mostardas Beaufor, molhos Lea & Perrins, além de produtos da marca La Pastina (100 da marca própria). A La Pastina também comercializa cerca de 400 rótulos de vinho originários de ilustres bodegas, com excelente custo benefício e ótima qualidade. Os produtos são encontrados em todas as grandes redes supermercadistas e delicatessen do País.

O desenvolvimento da importação de vinhos levou, em 1999, à criação da World Wine, uma divisão de vinhos finos da empresa. Atualmente configura-se como a terceira maior importadora de vinhos finos do País e conta com mais de 70 produtores exclusivos, de 14 países, num total de 1.200 rótulos. Possui três lojas próprias, uma na região dos Jardins, outra na região do Brás e em Ribeirão Preto, interior do Estado, além de loja virtual.

A construção do Centro de Distribuição faz parte das comemorações dos 60 anos de fundação da empresa.  Com o Centro de Distribuição, todo o processo logístico ganhará mais agilidade, qualidade de armazenamento e padronização do trabalho logístico em geral. A expectativa é de que a rapidez cresça em 200% em toda a operação, aumentando, conseqüentemente, a produtividade.

 
Sobre o Grupo Policom

Líder no mercado nacional de distribuição de produtos para Cabeamento Estruturado, direcionados a aplicações de dados, voz, vídeo e controles prediais, dos principais fabricantes do mercado, reconhecidos internacionalmente, o Grupo Policom, segundo a mais recente pesquisa realizada pela Exame PME em parceria com a Deloitte  – veiculado na edição setembro-outubro 2008 – ocupa a primeira posição no crescimento relativo ao ano de 2007, com 167% e no crescimento no triênio 2005-2007, com 612,7%.

Fundado em 1995, o Grupo Policom (www.grupopolicom.com.br) distribui produtos dos principais fabricantes de soluções para cabeamento estruturado e CFTV do mercado, reconhecidos internacionalmente, a exemplo de Brady, Coopersalto, Dätwyler Cables, Fluke Networks, Knürr-Emerson, Micronet, NVT, OCC, Pekon, Pelco, SYSTIMAX Solutions, Transition Networks e Tyco/AMP. Além disso, o Grupo Policom mantém parcerias estratégicas com distribuidoras de switches para automação industrial, empresas de projeto e fabricantes de mobiliário corporativo.

Contando com estrutura logística em condições de atender a todo o território nacional, o Grupo Policom oferece suporte técnico e comercial aos seus clientes. O seu corpo de profissionais participa constantemente de cursos ministrados pelos fornecedores e parceiros, mantendo-se atualizados para orientar corretamente os clientes com relação às melhores soluções de conectividade. Atualmente, o Grupo Policom possui diversos engenheiros e RCDDs entre seus colaboradores.

Tudo isso possibilita que o Grupo Policom, além de comercializar produtos e soluções completas, preste suporte operacional a seus clientes, ações que são reconhecidas com premiações nacionais que mostram a preferência e a capacitação de sua equipe, seja no cumprimento de prazos, seja no suporte à venda e no treinamento aos canais.  Mais recentemente, o Grupo Policom criou a Divisão Industrial Networks, que objetiva o atendimento de empresas do setor industrial.

Com sede na capital paulista, é formado pelas empresas Policom Cabos e Conectores (São Paulo-SP), Policom Telecomunicações (Rio de Janeiro-RJ), Paris Cabos (São Paulo-SP), Policom Paraná (Curitiba-PR) e Cabosul (Porto Alegre-RS), mantendo unidades regionais em outras capitais brasileiras.

 

Origem: Vetor Comunicação

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.