Grupo Policom® amplia atuação e investe no segmento de segurança para manter faturamento

Crise e oportunidade, na milenar sabedoria chinesa, são
palavras que se complementam.  Essa frase, conhecida de todos, resume a atuação
do Grupo Policom® nos últimos meses, ou mais especificamente desde
que teve início a atual crise econômica mundial, em agosto de 2007.

Nesses últimos dois anos, o Grupo Policom criou novos
mercados, ampliou a quantidade dos itens comercializados, assumiu o controle
acionário de empresas e, com isso, conseguiu manter os mesmos níveis de
faturamento, o que é uma vitória quando se considera que grande parte do
portfólio é formada por produtos importados. Para 2010, a meta é crescer entre
10% e 15%.

Como explica Gilmar Miralha, presidente do Grupo Policom, a
crise afetou pequenos projetos, mas “os médios e grandes cresceram, como,
por exemplo, em data centers, com algumas obras se estendendo até 2010. Além de
nos fortalecermos nesse mercado corporativo, criamos novas oportunidades de
negócio com nossa entrada no segmento de CFTV, via parceria com a Pelco
iniciada em fevereiro de 2008 e que mereceu investimentos significativos, seja
na formação de estoque para pronta entrega, seja na contratação de
profissionais ou ainda com formação, atualização e reforço da equipe de vendas
externas, inclusive criando gerências para as verticais CFTV, indústria e
corporativo”.

Em números, isso significa que, de 2007 para 2008, o
faturamento do Grupo Policom cresceu 23%. Em 2008, atingiu a casa dos R$ 91
milhões, mesmo valor realizado até dezembro de 2009. O investimento em
profissionais para as áreas comercial e técnica atendeu a todas as empresas do
grupo. No total, 14 novos profissionais foram contratados, o que corresponde a
um crescimento de 30% no número de colaboradores nessas áreas. Além disso,
houve significativo investimento na formação de estoque de mais de 2.000
produtos do catálogo da Pelco..

A esses fatos se somam a mudança da sede da Paris Cabos em
dezembro de 2008 e o direcionamento de sua atuação ao interior do Estado de São
Paulo; a aquisição do controle acionário da Policom RS (ex- Cabosul); e o
início da distribuição da linha Uniprise® da CommScope.

E mais: dos sete Estados que representam 75% do PIB
brasileiro (SP, RJ, MG, RS, PR, BA, SC), o Grupo Policom está diretamente
presente em quatro deles (SP, RJ, RS e PR). Além disso, atende dois outros (MG
e SC) via as unidades de São Paulo e Paraná, respectivamente.

A comercialização de cabos para aplicações especiais também
foi destaque em 2009. Sandro Gonçalves, diretor de vendas do Grupo Policom,
afirma que entre janeiro e dezembro de 2009, “comercializamos em nossas
empresas 550 mil metros de cabos ópticos Dätwyler, fabricante especializado em
cabos de construção especial, livres de metais pesados (ROHS), recomendados
para aplicação em industriais, gasodutos, oleodutos e túneis. O resultado
comprova o grande sucesso desse produto, principalmente se considerarmos que
estamos comercializando este fabricante há pouco mais de um ano e já contamos
com importantes cases no Brasil como Metrô Rio, CPTM, Banco Santander,
Volkswagem e Continental Pneus”.

Para 2010, o Grupo Policom continuará investindo na
qualificação do corpo de colaboradores e parceiros (canais) como base para seu
crescimento. Para favorecer essas ações, já em fevereiro de 2010 inaugurará o
Policom Solution Center. Serão  130 m² dedicados a show room funcional das
principais tecnologias ofertadas pela empresa e centro de treinamento, que
atenderá demanda  interna e externa.

Em termos de produtos, destacam-se algumas novidades
importantes para 2010, tais como

·       
linha de cabos Safety da Dätwyler, indicados
para áreas com grandes aglomerações de pessoas, com potencial risco de
desastres, como estágios de futebol, ginásios de esportes, estações de trem e
de metrô, visando ao atendimento de projetos relacionados  à Copa de 2014;

·       
linha 360 SYSTIMAX, da CommScope, que se
constitui solução completa de cabeamento UTP de 10G de última geração com um
impecável rendimento e formatos de alta densidade e um melhor desenho
ergonômico, superando os padrões do setor e apresentando funcionalidades que a
transformam em uma plataforma diferenciada;

·       
sistema Endura 2.0, da Pelco, que permite a codificação, a gravação e a exibição de
imagens em alta definição, com garantia de interoperabilidade e desempenho, que
aproveitam todos os benefícios das modernas câmeras de megapixel sem estourar o
custo do sistema.

 

CFTV IP: o futuro

De 1992 a 1995, com o surgimento do cabeamento, “fomos
formadores de opinião. Atualmente, está acontecendo o mesmo com CFTV IP e temos
como nos destacar porque temos grande conhecimento de rede. Isso também ajuda
os integradores a migrar para CFTV. Acreditamos que o mercado de segurança em
CFTV vai ficar com TI e que os gestores de TI vão ter uma participação
importante e talvez até absorver esta parte, auxiliando os gestores da área de
Segurança”, prevê Luís Fernando de Oliveira, diretor Comercial e de
Marketing do Grupo Policom. 

Essa estimativa está fundamentada em números da Abese
– Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos, hoje são
1,3 milhão de câmaras e nos próximos anos mais 140 mil por ano. A expectativa
para os próximos anos é a de que o setor de CFTV cresça 3 vezes o PIB, que está
sendo estimado, pelo Governo, entre 4% e 5% ao ano.

Miralha ressalta que “estamos aproveitamos nossos
parceiros de cabeamento para absorver esse mercado de CFTV e também estamos
conquistando novos parceiros que já atuavam em segurança e agora têm a Policom
como uma opção em equipamentos de CFTV e cabeamento. Criamos um diferencial,
pois antes não havia no mercado um distribuidor de CFTV com experiência em
rede. Nossa meta é desenvolver esse mercado, auxiliar também o consumidor final,
dando-lhe informações e formação, atuando no desenvolvimento desse mercado,
principalmente do CFTV IP, de forma semelhante ao que fizemos com o mercado de
cabeamento estruturado”.

Sobre o Grupo Policom

Fundado em 1995, o Grupo Policom (www.grupopolicom.com.br) é líder no
mercado nacional de distribuição de produtos para Cabeamento Estruturado,
direcionados a aplicações de dados, voz, vídeo e controles prediais, dos
principais fabricantes do mercado, reconhecidos internacionalmente.

Com sede na capital paulista, é formado pelas empresas
Policom São Paulo Policom Rio, Paris Cabos (São Paulo-SP), Policom Paraná e
Policom RS (Porto Alegre-RS), mantendo representantes regionais em outras
capitais brasileiras.

Contando com estrutura logística
em condições de atender a todo o território nacional, o Grupo Policom oferece
suporte técnico e comercial aos seus clientes. O seu corpo de profissionais
participa constantemente de cursos ministrados pelos fornecedores e parceiros,
mantendo-se atualizados para orientar corretamente os clientes com relação às
melhores soluções de conectividade. Atualmente, o Grupo Policom possui diversos
engenheiros e RCDDs entre seus colaboradores.

 

Origem: Vetor Comunicação – www.vetorcom.com.br

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.