Especialistas apontam formas de fugir dos ataques de hackers

Especialistas apontam formas de fugir dos ataques de hackers

Caso de vazamento de dados pessoais de personalidades coloca em pauta novamente a importância de se aprovar uma Lei de proteção de dados

O grupo de hackers Anonymous Brasil vazou na noite de 1º de junho, criminosamente, no Twitter, supostos dados pessoais de autoridades de governo, empresários e políticos. Os hackers vazaram supostos dados cadastrais, como endereços e telefones pessoais, além de informações sobre suposto patrimônio dos atingidos.

“É importante que as empresas públicas e privadas estejam atentos aos acessos em seus ambientes e à proteção de seus dados. Sobre acessos, é fundamental estabelecer duplo fator de autenticação que diminui em até 99.9% invasões por roubo de identidades e senhas. Além disso, dados sensíveis devem estar mascarados e seu trafego ocorrer de forma criptografada.”, avalia Soares.

“É fundamental o cuidado com senhas. Além disso, todos precisamos, em casa e nas empresas, de firewalls associado à filtragem de DNS contra sites nocivos, proteção contra malwares e políticas de segurança para e-mails. Estes métodos reduzem a vulnerabilidade das empresas e, consequentemente, os riscos tangíveis e intangíveis provocado por hackers”, avalia Soares.

LGPD
A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que entrará em vigor em maio de 2021, tem como principal objetivo reduzir a exposição de nossos dados, inclusive financeiros, a todo tipo de criminoso, deixando as companhias sujeitas a multas pesadas em caso de irregularidades. O texto define que apenas informações necessárias para a prestação de serviços poderão ser coletadas e proíbe, sem autorização do cliente, o compartilhamento e a venda de dados como nome, e-mail, idade e sexo.

Além disso, as informações deverão ser apagadas após o fim da relação entre empresa e consumidor. A multa pelo descumprimento das normas pode chegar a 2% do faturamento anual, contanto que não ultrapasse o teto de R$ 50 milhões, estabelecido pela lei.

A Quest é fornecedora global de soluções de software para simplificar demandas da TI corporativa das empresas que têm como grande desafio as rápidas mudanças causadas pelo crescimento exponencial da quantidade de dados, expansão de uso da nuvem, data center híbridos, ameaças à cibersegurança e requisitos regulatórios.

origem: Infor Channel

 Sirlei Madruga de Oliveira

 Editora do Guia do CFTV

 sirlei@guiadocftv.com.br

 


Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.