Gastos com TI no Brasil crescerão 2,5% em 2020, segundo analistas

De acordo com a última previsão do Gartner, que trabalha com pesquisa e aconselhamento para empresas, os investimentos em Tecnologia da Informação no mercado brasileiro, este ano, deverão diminuir 4,6%. No entanto, a previsão é que totalizarão US$ 64 bilhões (o equivalente a R$ 266 bilhões) em 2020, um aumento de 2,5% em relação ao acumulado em 2019.  Os analistas do Gartner estão discutindo as tendências emergentes que estão impulsionando a sociedade digital e os gastos com TI durante o Gartner IT Symposium/Xpo 2019, que acontece até esta quinta-feira (31), em São Paulo.

A consultoria aponta que o Brasil está seguindo o mesmo padrão do mercado global, pois prevê-se que os gastos mundiais com TI chegarão a US$ 3,7 trilhões (R$ 15,3 trilhões) em 2019, um aumento de 0,4% em relação a 2018. Espera-se que o cenário de TI mundial deverá se recuperar em 2020, com crescimento previsto de 3,7%.

“Os ventos contrários à moeda estrangeira estão soprando forte em toda a América Latina”, diz John-David Lovelock, Research Vice President do Gartner. “No Brasil, especificamente, os gastos com TI estão sendo impulsionados pelo segmento de Data Center, pois a disponibilidade e a amplitude das opções de Nuvem ainda não estão totalmente presentes”, acrescenta.

O mercado global de dispositivos sofrerá o maior declínio nos gastos em 2019, uma queda de 5,3% em relação aos US$ 713 bilhões de 2018. Entretanto, a expectativa é que o segmento volte a crescer novamente em 2020, com um aumento de 1,2%.

O crescimento dos gastos com TI está sendo impulsionado pelo resto do mundo, sendo principalmente alcançado com os investimentos em Nuvem. Os Estados Unidos lideram a adoção da Computação em Nuvem e respondem por mais da metade dos gastos globais neste segmento. Em alguns casos, os países que o Gartner acompanha estão atrasando de 1 a 7 anos nas taxas de adoção de soluções Nuvem. O Brasil gasta 2% de todo seu investimento em serviços de Nuvem pública e pode ser considerado um País com um ritmo lento nesse aspecto.

O Gartner ainda prevê que as organizações com uma alta porcentagem de gastos em TI direcionados às aplicações em Nuvem se tornarão os líderes digitais do futuro. “A maioria das empresas é flagrada tentando cortar custos ou investir para crescer, mas as empresas com melhor desempenho estão fazendo as duas coisas. Um dos principais desafios do setor é como as organizações podem operar como uma empresa tradicional e uma empresa de tecnologia ao mesmo tempo”, afirma Lovelock. “Esses dilemas impulsionarão as tendências futuras de gastos com Tecnologia da Informação”.

Origem: Canaltech

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Guia do CFTV

 

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

 

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

 

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.