Copom de Balneário Camboriú já funciona nas novas instalações

A Central de Policiamento da Polícia Militar (Copom), de Balneário Camboriú, desde a manhã desta segunda-feira, 18, já opera na sede do Comando de Polícia do Vale do Itajaí. Anteriormente, os serviços do 190 eram realizados no 12º batalhão da PM, localizado na Rua México, também do bairro das Nações.

No local também está instalada a central que monitora as câmeras de segurança implantadas na cidade

De acordo com o tenente Alfredo Von Knoublanch, durante todo o dia de ontem o sistema de informática do 190 ficou inoperante por conta da transferência, sendo que somente por volta das 20 horas o serviço voltou ao seu funcionamento normal.

De acordo com o tenente Marcelo Egídio Costa, chefe da central, o sistema informatizado, dotado de CFTV (Circuito Fechado de Televisão), é o que existe de mais avançado no mercado internacional. “Recentemente, dois policiais americanos visitaram nossas instalações e ficaram impressionados com o nosso equipamento. Disseram que é mais moderno do que os que eles utilizam”, disse o oficial durante a inauguração da nova central, em setembro deste ano.

Junto com o Copom, também está instalada a central de monitoramento das 40 câmeras de segurança instaladas na cidade. Imagens captadas podem ser aproximadas até 42 vezes.

Na época da inauguração, o governador Eduardo Pinho Moreira também ficou satisfeito com o equipamento e relatou que o uso de tecnologia avançada na polícia faz com que mais policiais possam efetuar o trabalho ostensivo nas ruas. “Este monitoramento feito pela Polícia Militar também vai beneficiar o trabalho da Polícia Civil, já que acreditamos na diminuição dos delitos”, explicou o governador na época.

Pinho Moreira também destacou que a Secretaria de Segurança Pública (SSP), em parceria com Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC) desenvolveram recentemente o programa “Ômega”, sistema de identificação civil e criminal, e que logo chegará a Balneário Camboriú. Moreira explicou que o banco de dados irá conter fotografias de pessoas que já foram presas, inclusive com detalhes como cicatrizes, tatuagens, sinais e deficiências físicas.

Fonte: http://www.jornaltribuna.com.br/policial.php?id_materia=19956

Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários, de suas sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.