Robô policial ignora alerta de violência e não chama ajuda nos EUA

Máquina ainda não tinha conexão com o Departamento de Polícia do local; agentes de segurança foram acionados ‘à moda antiga’

Se houvesse uma emergência e você visse um robô policial patrulhando a área, certamente iria até ele e pediria ajuda apertando seu botão de alerta. Foi o que uma mulher tentou fazer no Huntington Park, na Califórnia, Estados Unidos, ao avistar uma briga no estacionamento. O resultado, porém, foi longe do esperado: o robô desdenhou do chamado e mandou ela seguir seu caminho.

Robô policial ignora alerta de violência e não chama ajuda nos EUA
Máquina ainda não tinha conexão com o Departamento de Polícia do local; agentes de segurança foram acionados ‘à moda antiga’

Segundo a NBC News, Cogo Guebara pressionou o botão de alerta de emergência várias vezes, mas o robô simplesmente pediu que ela se afastasse e continuou a seguir sua rota programada, emitindo frases prontas em favor da limpeza e preservação do parque. Por fim, alguém teve que ligar para a polícia à moda antiga e, quinze minutos depois, uma mulher foi colocada em uma maca com um corte na cabeça.

A máquina em questão é o HP RoboCop, um robô de segurança que, por acaso, possui a palavra “POLÍCIA” estampada em seu corpo. É operado pela Knightscope, uma empresa conhecida por seus robôs “brincalhões”. Nesse caso, o HP RoboCop faz parte de um programa piloto com o Departamento de Polícia de Huntington Park (por isso a “farda” de policial).

Então, por que o RoboCop foi tão inútil? Isso aconteceu porque o botão de alerta ainda não está conectado à polícia. Em vez disso, as chamadas são redirecionadas para a Knightscope. Nem mesmo os vídeos que o robô grava 24h por dia podem ser acessados pelo órgão de segurança. Vale ressaltar que o RoboCop é habilitado para patrulhar apenas as calçadas do parque.

Robô Policial Knightscope
Máquina ainda não tinha conexão com o Departamento de Polícia do local; agentes de segurança foram acionados ‘à moda antiga’

Com tudo isso em mente, você poderia imaginar que é barato ter um robô como este à disposição, certo? Não poderia estar mais enganado: o custo de locação por ano é de US$ 60 mil a US$ 70 mil, o mesmo que se paga a um policial humano, que provavelmente teria uma atitude bem melhor.

Os moradores da área disseram à NBC News que se sentem mais seguros com a presença do robô na região. No entanto, fica claro que o valor é muito alto por um simples placebo.

Fonte: Olhar DigitalNBC News

Eng. Marcelo Peres

mpperes@guiadocftv.com.br

Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Gostaria de sugerir alguma notícia ou entrar em contato, clique Aqui!

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.