Vida de Inseto: câmera registra o mundo das costas de um besouro

Vida de Inseto: câmera registra o mundo das costas de um besouro

Muitos insetos movem apenas a cabeça em vez de todo o corpo para analisarem o mundo ao redor – já que a ação proporciona uma economia de energia e tanto. Pensando nisso, pesquisadores replicaram o comportamento em uma microcâmera, cujo braço pode ser manobrado a partir de um smartphone.

Pesando apenas 248 miligramas (menos que uma nota de 1 dólar), o sistema foi acoplado nas costas de um besouro, que proporcionou um reality show de qualidade e transmitiu o vídeo quase em tempo real, trazendo uma panorâmica de seu ponto de vista – não em Full HD, claro, mas, ainda assim, única.

No melhor estilo Vida de Inseto ou Querida, encolhi as crianças, as imagens impressionam pela perspectiva que apresentam. Além disso, um robô minúsculo no qual a câmera foi montada chegou a gastar 84 vezes menos energia quando dava uma olhada no ambiente somente utilizando o “pau de selfie” da novidade, sem se mexer por completo.

De acordo com os cientistas, a tecnologia é um dos menores sistemas de visão autoalimentados do mundo lançados até hoje. No futuro, tais dispositivos podem ser utilizados para que o dia a dia dos pequeninos seja estudado fora de laboratório.

origem: Tecmundo

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

sirlei@guiadocftv.com.br

 

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.