Maior projeto de segurança eletrônica de 2021

Companhia Hidrelétrica do São Francisco está investindo na implantação dos novos sistemas de CFTV e radares para monitorar suas subestações que abrangem oito estados no Nordeste

A Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) está investindo na implantação de solução de videomonitoramento e radares para monitorar suas subestações no Nordeste. A Teltex iniciou em junho as obras do projeto que é pioneiro no Brasil, sendo responsável por 74 subestações.

A busca pela maior observabilidade, controlabilidade e segurança de suas subestações e do seu sistema de transmissão fez da Chesf o maior cliente de segurança eletrônica de 2021, com a instalação de novos sistemas de CFTV IP e detecção de intrusão por radares em suas subestações.

Vencedora de parte do certame, a Teltex Tecnologia iniciou em junho as obras de instalação do sistema de videomonitoramento, com a finalidade de dar suporte à operação das subestações da empresa, além de segurança física e patrimonial.

A Teltex irá implantar um dos Centros de Supervisão de Imagens e Eventos – CSIE, focados na segurança física e patrimonial, localizado na sede da companhia, no Recife (PE). Além disso, o projeto prevê o envio de imagens para os Centros de Operação da Chesf.

Os novos sistemas a serem instalados contam com câmeras internas e externas de última geração, incluindo modelos Speed Dome para monitoramento do perímetro, integradas com radares capazes de detectar a aproximação de pessoas, veículos e drones. Alto falantes para alarmes e transmissão de mensagens dos CISE também compõem o sistema. Cada subestação irá contar ainda com sistema de armazenamento local das gravações e uma estação de monitoramento própria.

Os radares de detecção de intrusão das subestações têm capacidade de detecção de até 1.000 metros, dependendo da localidade. O sistema que trata e monitora os alertas dos radares direciona, automaticamente, as câmeras PTZ do perímetro para o local de detecção, acionando alertas no CISE e para as equipes de segurança.

As imagens e eventos são transmitidos para os CISE de Pernambuco e Paulo Afonso, por uma rede privada de comunicação da Chesf, e monitoradas através dos novos videowalls que também fazem parte do projeto. O sistema que fará o controle de todas os dispositivos será o Digifort, que já é o VMS em uso pela Chesf em suas outras aplicações de videomonitoramento.

As obras que deverão se estender por 60 meses, entre implantação, suporte técnico e operação do monitoramento.

origem: https://revistasegurancaeletronica.com.br/maior-projeto-seguranca-eletronica-de-2021/Link Origem

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

 sirlei@guiadocftv.com.br

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.